Os frutos

No cesto da feira,
na vitrine gelada
de um copo de suco,
os frutos acendem
a alegria das cores.

Um fruto é o tempo
que não esqueceu o sabor.
É ainda o mesmo
o novo fruto, e sempre antiga
dessa polpa a tradução:
na superfície da língua,
no interior da pupila,
são úmidas carícias
dissolvidas em suco.

Outro sol ilumina
a eternidade de um fruto.
De dentro pra fora,
na textura da pele,
explodem memórias
de dulcíssimos nomes:
uva, carambola, morango, graviola,
pinha, laranja, melancia, mamão
- de nomes doces até
o tamarindo e o limão -,
lembram o açúcar, a face da infância,
o amargo e o doce
da revivida lembrança.

Weydson Barros Leal
http://www.revista.agulha.nom.br/wb.html#frutos


Introdução

As frutas são dotadas de propriedades medicinais e terapêuticas. Possuem ação adstringente, emoliente e podem excitar as funções gástricas e intestinais, desintoxicar o organismo, dissolver e expelir os venenos e suprir as necessidades de vitaminas e sais minerais indispensáveis ao organismo, assim como cada fruta tem o seu sabor peculiar.
Os estudiosos contam que os macacos e os primitivos preferiam as frutas mais doces, pois achavam que tinha mais chance de não serem venenosas e porque eram mais gostosas. Mas já sabemos que o sabor ácido da fruta não é indicativo de planta venenosa.
A alimentação de frutas oferece a vantagem da ingestão de elementos nutritivos em estado líquido, solúvel sob a forma de suco, que é portador de sais solúveis e fermentos, que ajudam a digestão de outros alimentos. Os albuminóides levados pelas frutas restauram as perdas celulares, juntando o concurso, embora fraco, de energia e calor.
Raramente as frutas contêm quantia apreciável de gordura, fazendo exceção a azeitona. Daí resulta que as frutas exigem muito pouco trabalho do estômago, nele permanecendo pouco tempo, quando ingerida sós.
Entretanto, é verdade que a alimentação exclusivamente de frutas muito deixaria a desejar, pois seria necessário uma quantidade muito grande de fruta e a aquisição de tal acarretaria num gasto financeiro enorme.
As frutas concorrem com outros alimentos, e sua ação sobre o organismo ainda se desenvolve por fenômenos físico-químicos auxiliares da marcha dos elementos assimilados. As aquosas e acídulas exercem uma influência notável na secreção do rim por causa de sua riqueza em sais de potássio e uma ação alcalinizante do sangue e dos humores. Os açúcares e sais minerais, de alto valor alimentar, são acompanhados de vantagens nutrientes, oferecem as higiênicas, contendo princípios e substâncias de efeito terapêutico: a abundância de glicose, sacarose e dextrose facilitam os resultados laxativos; como a pepsina do mamão, etc.
Nas frutas imaturas são muitas poucas as substâncias nitrogenadas que se assimilam e nas secas, a digestibilidade dos elementos nutritivos diminui notavelmente, devendo ser portanto, consumida quando estiver madura.
Como é fácil de ver, as frutas são um alimento indispensável e, felizmente no Brasil, é possível encontrar os mais variados tipos durante a maioria dos meses do ano. Sendo um país tão grande e de climas tão diferentes, aqui cultivam-se desde frutas tropicais - como o abacaxí ea manga - até as frutas consideradas de climas frios - maçã, pêra ou pêssego. Essa abundância faz com que as frutas sejam uma constante na mesa dos brasileiros, onde podem ser consumidas ao natural (melhor forma de aproveitar seus nutrientes) ou em preparações especiais, como doces, geléias, compotas, etc.
Algumas frutas são nativas das matas; outras, dos cerrados ou da caatinga; e ainda há aquelas que nascem nas várzeas ou nos igapós: são as frutas típicas dos Estados do Norte e Nordeste do Brasil. Com formas, cores e sabores variados, elas são usadas no preparo de deliciosos doces, compotas, sucos e refrescos. Embora algumas delas sejam vendidas em outros Estados do país, a grande maioria apenas é encontrada nas feiras e nos mercados da região.

Fonte:
Frutas do Brasil, Eurico Teixeira – SEDREGA
http://www.geocities.com/atine50/frutas/frutas.htm
http://www.todafruta.com.br/todafruta/noticias_su.asp?menu=347

 

O Poder medicinal das Frutas


Ao decorrer do tempo, o homem veio a descobrir que as frutas possuem não só um grande valor nutritivo, mas também efeito medicinal. As frutas hoje estão entre os maiores agentes terapêuticos dados pela natureza. Todas as frutas são dotadas de propriedades medicinais. Umas são adstringentes, outras emolientes. Umas excitam as funções gástricas, outras ativam as funções intestinais. Umas desintoxicam o organismo, dissolvendo e expelindo os venenos; outras suprem ao organismo as necessárias vitaminas e os indispensáveis sais.

O poder medicinal das frutas é caracterizado para cada espécie. Assim, apresentamos a seguir um resumo das constatações experimentais

ABACATE - É usado contra o reumatismo, promove a eliminação dos gases, digestivo, laxativo.

ABACAXI - Facilita a digestão, germicida, oxidante forte, desobstruente do fígado, combate a icterícia, combate a artrite, combate o inchaço, combate a difteria, bom contra as afecções da garganta e contra a arteriosclerose.

CAQUI - É alcalinizante, bom para as afecções do fígado e os catarros da bexiga.

COCO - É calmante, combate a febre, combate os vermes, útil nas inflamações intestinais.

JENIPAPO - É indicado na má digestão e nas afecções do fígado e do baço.

LARANJA - Combate a falta da vitamina C, estimulante do apetite, reguladora intestinal, laxante, diurética, combate o reumatismo, calmante, digestiva, antifebril, anti-hemorrágica, combate a nevralgia, restaura o fluxo menstrual, quando escasso ou ausente, combate a nefrite, depurativa, contra verminose, etc.

LIMA - É acalinizante e combate a falta da vitamina .

LIMÃO - O suco é estimulante do apetite, diurético, combate a febre, combate o reumatismo, combate a falta da vitamina C, anti-séptico, adstringente, curam feridas e combate o vômito. Dissolve os cálculos; combate as afecções produzidas por diversos microorganismos (cólera, disenteria, tifo, etc.).

MAÇÃ - Combate a diarréia, estomacal, combate as afecções das vias respiratórias. Alimento para o cérebro.

MAMÃO - É laxante, diurético, tem a propriedade de amolecer os tecidos, atenuar as inflamações, as inchações e as queimaduras, e aliviar as dores e cura feridas, refrescante.

MELANCIA - É calmante, diurética, refrigerante.

MELÃO - É calmante e diurético.

MORANGO - É diurético, anti-reumático, alcalinizante, combate a febre, elimina toxinas do fígado, laxante, facilita a digestão, tônico para os nervos.

PÊRA - É diurética e abaixa a pressão.

PÊSSEGO - É um bálsamo para o estômago e um precioso alimento para os diabéticos.

PITANGA - É refrigerante e antiberibérica. As folhas combatem a febre, mesmo nas maleitas rebeldes.

ROMÃ - As raízes são usadas para expulsar a tênia (ou solitária).

UVA - É vitalizadora, alcalinizante, anti-reumática, depurativa,diurética, laxante, tônica para o sistema nervoso.


As Frutas e seus nutrientes.


As frutas são muito necessárias ao organismo. Fornecem os minerais e as vitaminas, que regulam o funcionamento do corpo, protegendo-o contra as doenças.

Principais nutrientes das frutas:

Vitamina C.
Vitamina A.
Cálcio.
Fósforo.
Açúcar.
Gorduras.

Funções destes nutrientes:

Vitamina C - Mantém agregadas as células do organismo, evita hemorragias e protege as gengivas e os dentes.

Vitamina A - Protege a vista, a pele e as membranas que revestem as cavidades do nosso corpo.

Cálcio e Fósforo - Constróem, protegem e recuperam ossos, músculos e sangue. São também de grande importância para os tecidos nervosos.

Açúcar e Gordura - Fornecem energia importante para a boa disposição do organismo.

Fonte:
http://www.markeringdirecto.com/admin/images/frutas.jgp
Alfons Balbach e Daniel S. F. Boarim, As Frutas na Medicina Natural, Itaquaquecetuba. SP.


O Fruto

O que é?

• O fruto é resultado do ovário desenvolvido, contendo a semente formada. Após a fecundação o óvulo sofre uma série de modificações para constituir a semente e o ovário também sofre modificações e ambos para constituir o fruto.

Sua Função

• Proteger a semente;
• Armazenar reservas nutritivas;
• Promover sua disseminação.

Suas Partes

Epicarpo: é a parte mais externa do fruto, vem da epiderme externa da folha carpelar.
Mesocarpo: é a parte intermediária do fruto, vem dos parênquimas da folha carpelar.
Endocarpo: é a parte mais interna, vem da epiderme interna da folha carpelar.

Classificação

1. Quanto a consistência do mesocarpo:
1. Carnoso: apresenta acúmulo de substâncias de reserva.
2. Seco: não apresenta acúmulo de substâncias de reserva.

2. Quanto a deiscência (os frutos carnosos e secos podem apresentar deiscência): denomina-se deiscência à abertura natural de qualquer órgão vegetal.

1. Indeiscente: não se abrem para liberar sementes.
2. Deiscentes: abrem-se para liberar as sementes.
a. Longitudinal: quando a abertura se dá ao longo do maior eixo.
b. Poricida: abrem-se poros nas paredes do pericarpo.
c. Transversal ou pixidiária: abertura circular ao longo do eixo transversal.

3. Quanto a origem:

1. Fruto simples: proveniente de uma única flor com apenas um carpelo.
2. Fruto múltiplo: proveniente de vários carpelos da mesma flor.
3. Infrutescência: proveniente de uma inflorescência.
4.Pseudofruto: proveniente de outra parte floral, não do ovário.
a. Simples: originado a partir de apenas uma parte de uma única flor. Ex.: Parte comestível da maçã.
b. Composto: originados de diversos ovários de uma mesma flor, que dão origem a diversos frutos num receptáculo que incha. Ex.: Morango (o receptáculo inchado é o pseudofruto e os “pontinhos” ao redor são os frutos verdadeiros que são denominados aquênios).
c. Múltiplo: originado a partir de diversas partes de diversas flores. Ex.: Abacaxi.

4. Tipos de Frutos:

1. Carnosos
a. Indeiscentes

• Baga: fruto carnoso indeiscente, procedente de um gineceu monocarpelar (podendo ser bi ou tricarpelar), com epicarpo delgado e o mesocarpo e endocarpo carnosos. Ex.: Tomate.
• Drupa: fruto de mesocarpo carnoso e uma única semente, proveniente de um ovário súpero monocarpelar. Ex.: pêssego e manga.
• Hesperídio: têm o epicarpo delgado, com numerosas câmaras secretórias, o mesocarpo é brando, subcoriáceo, e o endocarpo é membranáceo, sendo internamente cada porção do endocarpo, resultante de cada um dos carpelos, é revestido de pêlos intumescidos e sucosos que é a única parte comestível do fruto. Ex.: limão, laranja, tangerina.

b. Deiscentes
Cápsula carnosa: fruto carnoso deiscente com várias sementes. Ex.: pepino-selvagem, melão-de-são-caetano.

2. Secos

a. Indeiscentes
Aquênio: fruto proveniente de um ovário unicarpelar, com uma única semente presa ao pericarpo apenas pelo funículo. Ex.: girassol (família das compostas), morango (poliaquênio).
Cariopse: é um tipo de aquênio ligado ao pericarpo em toda a extensão. Ex.: milho, aveia (família das gramíneas).
Noz: fruto com pericarpo muito duro e uma única semente, é proveniente de um ovário composto. Ex.: avelã, noz, côco.
Sâmara: geralmente com uma só semente e pericarpo com expansões aliformes. Ex.: pau-d'alho.

b. Deiscentes
Balaústa: é um tipo de cápsula com deiscência septicida. Ex.: romã.
Cápsula: apresenta abertura por fendas longitudinais ou poros. Ex.: beijinho, amor-perfeito.
Folículo: é unicarpelar com várias sementes, apresenta abertura nas bordas do carpelo. Ex.: peroba.
Legume ou vagem: unicarpelar com várias sementes, abre-se pela sutura e pela nervura principal. Ex.: feijão, amendoim.
Síliqua: apresenta dois carpelos e abertura em quatro lugares. Ex.: couve.
Pixídio: fruto capsular de deiscência transversal. Ex.: eucalipto.


Curiosidade

1. Você sabe o que é um fruto édulo?

R: É um fruto comestível. São as frutas e também outros frutos que são chamados popularmente de legumes como o tomate, a berinjela, a abobrinha, a abóbora, o pimentão, o quiabo, o pepino, entre muitos outos. Mas, nem todos os frutos são frutas e como vimos, nem todas as frutas são frutos, pois podemos comer os pseudofrutos como os receptáculos das maçãs, peras e morangos, os pedúnculos dos cajus.

Valor nutritivo das Frutas:

As frutas são muito necessárias ao organismo. Fornecem os minerais e as vitaminas, que regulam o funcionamento do corpo, protegendo-o contra as doenças.

Principais nutrientes das frutas:

Vitamina C.
Vitamina A.
Cálcio.
Fósforo.
Açúcar.
Gorduras.

Funções destes nutrientes:

Vitamina C - Mantém agregadas as células do organismo, evita hemorragias e protege as gengivas e os dentes.
Vitamina A - Protege a vista, a pele e as membranas que revestem as cavidades do nosso corpo.
Cálcio e Fósforo - Constróem, protegem e recuperam ossos, músculos e sangue. São também de grande importância para os tecidos nervosos.
Açúcar e Gordura - Fornecem energia importante para a boa disposição do organismo.

Como selecionar as frutas:

Compre frutas de boa qualidade. São mais saborosas e fornecem ao nosso organismo o máximo de seu valor nutritivo. Escolha frutas frescas, firmes, reagindo a uma leve pressão dos dedos, de boa aparência, perfeitas, sem sinais de danificação por insetos, na cor correspondente ao seu grau de maturidade e completamente maduras, se forem para consumo imediato. O abacaxi deve estar com as folhas da "coroa" firmes. Dando-lhe uma pancadinha com os dedos polegar e indicador, o som deve ser semelhante a um "piparote" dado na parte interior do pulso. Compre o mamão "de vez", quando não for para consumo imediato. O mamão maduro tem tonalidade amarelo-dourada. A banana madura não deve ter manchas verdes na ponta.

Como conservar frutas em casa:

Frutas "de vez" devem ser conservadas em temperaturas ambiente, até o seu completo amadurecimento, quando devem ser consumidas ou levadas para a geladeira. As frutas se conservam por poucos dias na geladeira. Depois murcham, perdendo o sabor e o valor nutritivo. O mamão "de vez" deve ser envolvido em papel ou guardado em lugar escuro e fresco. O mamão não deve ser riscado, porque o líquido que sai contribui para perda de sabor e valor nutritivo. O abacaxi deve ser colhido após o seu completo amadurecimento. Quando colhido antes, ele murcha, perde o sabor e o valor nutritivo. A pêra deve ser colhida "de vez", após alcançar o máximo de seu tamanho.

Fonte:

http://www.ambientebrasil.com.br/composer.php3?base=./educacao/index.php3&conteudo=./educacao/fruto.html
http://www.irenes.com.br/da%20cozinha/frutas01.html
Dr. Flavio Rotman, A Cultura Popular pela Comida,17ª ed.,Editora Record, Rio de Janeiro.1997
Eurico Teixeira da Fonseca, Frutas do Brasil, Editora SEDEGRA, Rio de Janeiro. 1954
Alfons Balbach e Daniel S. F. Boarim ,As Frutas na Medicina Natural, Itaquaquecetuba. SP.

[Cesta de Frutas]