O GUARANY
Coleção: Paulo Bodmer
Texto extraído do verso das estampas

D. Alvaro foi ferido num combate com os índios e morreu. Seus companheiros o levaram para o castelo. Isabel pediu a Peri que levasse o jovem para o seu quarto e o deitasse em sua cama. Peri atendeu ao pedido. Isabel fechou tudo, acendeu umas resinas perfumadas e a fumaça acabou por asfixiá-la. Isabel morreu, então, abraçada ao cadáver do jovem.

Como os índios cercassem o castelo, Peri verificou que não havia salvação para ninguém. Então ele arranjou uma canoa para D. Antonio fugir com Cecilia. O fidalgo porém não aceitou, pois ele mesmo vivia sempre no meio dos aventureiros, lutando contra os índios. Para que Cecília não percebesse a sua morte, D. Antonio deu-lhe um narcótico.

D. Antonio recusava todos os pedidos de Peri para fugir, salvando Ceci. D. Antonio disse-lhe um dia: que se ele, Peri, fosse cristão coisa que ele nunca aceitaria poderia levá-la a uns seus parentes que moravam lá para ourtas bandas. Então Peri respondeu: "Senhor. Quero ser cristão para salvar a senhora". D. Antonio fez Peri ajoelhar e tomando da sua cruz, batizou-o dando-lhe o nome de Antonio.

Então, Peri foi salvar Ceci. Enquanto os índios corriam para o castelo que estava já cercado, Peri tomou Ceci nos seus braços e fugiu com ela por cima de uma árvore agarrando-se nos troncos. Chegando à floresta, Peri colocou Ceci na canoa e quando ela acordou, Peri contou tudo. (brasilcult)

Ceci já amava Peri. Várias noites eles andaram vagando naquela canoa. Um dia Peri foi apanhar umas frutas na floresta para Ceci comer. A moça então desamarrou a canoa que foi embora. Quando Peri chegou e perguntou pela canoa Ceci disse que fizera aquilo porque desejava viver com ele na floresta. Peri ficou muito contente porque ele amava muito a jovem branca.

Um dia, como uma enchente ameaçasse alagar tudo, Peri quebrou uma palmeira, colocou Ceci nela e enquanto a moça segurava nos seus ombros ele ia guiando a palmeira. Chegaram depois a um lugar firme. Ali se casaram, foram felizes e tiveram muitos filhos. E assim terminou a história de Peri e Ceci.

<< Página anterior                                               

[Lendas] [Iracema] [Y-Juca-Pirama] [Ubirajara] [Caramuru]

[Índios]