Acerola

Também conhecida como cereja das Antilhas ou Acerola, originária do mar das Antilhas, América Central, é um arbusto que atinge entre 2m e 3m de altura, apresenta ramos densos e suas folhas tem tamanho variável entre 2 cm e 8 cm.
A fruta tem uma coloração verde quando em desenvolvimento, passando ao amarelo e finalmente ao vermelho escuro quando maduro, levando aproximadamente 22 dias desde a floração até a maturação.

Contém em sua polpa alto teor de ácido ascórbico, ou vitamina C, cerca de 1800 à 4000 ml por 100 gr do suco de limão ou laranja.

O sabor do fruto é levemente ácido e o perfume é semelhante ao da maçã.

Além da vitamina C, um dos elementos mais essenciais para o ser humano, é rica em vitamina A, Ferro, Cálcio e Tiamina.

Pela sua quantidade incrível de vitamina C - em 100 g da parte comestível da fruta, pode-se encontrar até 80 vezes mais vitamina C que na mesma quantidade de limão ou laranja - a acerola é recomendada no combate a gripes, resfriados, tuberculoses pulmonares, diabetes, disfunções do fígado,

Dicas de Saúde:

• Sabe-se, hoje, que pela concentração de ácido ascórbico que contém, a acerola não é apenas indicada na manutenção da saúde, como também evita a debilidade, a irritabilidade, a fadiga, a perda de apetite, além de diminuir a ocorrência de doenças infecciosas e de dores musculares e articulares. Além disso, pode ser aplicada no combate a gripes e afecções pulmonares, no controle de casos com tendências a hemorragias nasais e gengivais e como auxiliar nos tratamentos de doenças do fígado. E, por tudo isso, a acerola é indicada na dieta de lactentes, crianças e adolescentes, de gestantes e nutrizes e de organismos envelhecidos, desnutridos ou debilitados.

Além disso, sua polpa é largamente utilizada no enriquecimento vitamínico do suco de outras frutas, onde o ácido ascórbico atua também como antioxidante e preservante natural, e a pasta de seus frutos verdes é matéria-prima para a fabricação de cápsulas de vitaminas, para aqueles que acham o sabor da fruta ácido demais.

História:

• O grande interesse despertado pela fruta aconteceu a partir da década de 40, quando cientistas porto-riquenhos descobriram que a fruta possuía uma grande quantidade de ácido ascórbico (vitamina C).
• A acerola chegou a ser declarada segredo de Estado, sendo proibida a sua saída de países onde fosse cultivada e industrializada.
• A descoberta deu início ao seu cultivo e utilização comercialmente, voltado para uma procura pela fruta que se tornava cada vez maior.

Curiosidades:

• A acerola apresenta, em uma mesma quantidade de polpa, até 100 vezes mais vitamina C que a laranja e o limão, 20 vezes mais que a goiaba e 10 vezes mais que o caju e a amora.

• Apenas 4 unidades da fruta suprem a necessidade diária de vitaminas C de um adulto.
• O Brasil ocupa a posição de maior produtor, consumidor e exportador mundial de acerola.
• É recomendado o uso da acerola no período de gravidez e lactação como suplemento de vitamina C.
• Pesquisas na área de cosmetologia indicam a inclusão de ácido ascórbico em produtos contra o envelhecimento celular graças à sua ação antioxidante e sequestrante de radicais livres. Seus sais minerais lhe conferem a propriedade remineralizante em peles cansadas estressadas. As mucilagens e proteínas são responsáveis pelas ações de hidratação e condicionamento capilar.


Acervo do prof. Paulo Bodmer

Fontes:

http://www.revistaea.arvore.com.br/artigo.php?idartigo=172&class=19
http://www.todafruta.com.br/todafruta/institucional.asp?menu=123
http://culinaria.terra.com.br/abcint/0,,OI1688-EI149-CTA,00.html
http://www.bibvirt.futuro.usp.br/especiais/frutasnobrasil/acerola.html
Dr. Flavio Rotman, A Cultura Popular pela Comida, 17ª ed., Editora Record, Rio de Janeiro. 1997.


<< anterior

[Cesta de Frutas]
próxima >>