Amora

“Ó minha amora madura
Diz-me quem te amadurou
Foi o sol e a geada
E o calor que ela apanhou
Debaixo da silveirinha
Ó minha amora madura
Minha amora madurinha.”
(Leça da Palmeira)

Fruta da amoreira, árvore bastante conhecida, por se criar nela o bicho-da-seda e por seus frutos muito saborosos. Branca (Morus Alba) ou preta (Morus Nigra), a amora serve para o fabrico de licor, bombons, compotas, doce cristalizados, massas, tintas, vinagres, vinhos e é bom alimento para as aves domésticas.

A amora pertence à família das moráceas, em que se incluem também a jaca, o figo, a fruta-pão, a umbaúba etc.

Todas as amoras são ricas em vitamina C e caracterizam-se por sua forma típica, gerada a partir do agrupamento de vários e minúsculos frutos que se unem formando uma polpa rica em água e açúcar.

A casca da raiz da amora negra é vermífuga e purgante. O xarope, em gargarejo, é indicado nas inflamações da garganta e da boca. Também atua no controle da diarréia e também é considerada uma planta anticancerígena, pela ação do ácido elágico, e também no combate a osteoporose, devido sua concentração elevada de cálcio (46 mg/100g fruto). Outra utilização crescente, é como tônico muscular para utilização durante práticas desportivas, devido ao alto teor de potássio encontrado no fruto (245 mg/100g fruto).

Originárias da Ásia, as amoras foram, provavelmente, introduzidas na Europa por volta do século XVII. No Brasil, a amoreira - em especial a negra - cresce bem em toda parte, podendo ser encontrada de forma subespontânea em praticamente todas as regiões do país.

Usos Medicinais:

• Afta - Bochechar com suco de amora-preta, quente,adoçado com mel.
Amigdalite - Suco de amora - preta, quente, adoçado com mel; tomar aos goles. Pode - se também preparar um xarope deste suco, bastando cozê-lo até engrossar um pouco. Fazer gargarejos com o xarope, ou toma -lo às colheradas, deixando descer suavemente pela garganta.
Bronquite - Infuso da casca da raiz, morno, para combater a tosse. Tomar morno, às colheradas. Em excesso é purgativo. Para preparar um infuso, deitar água fervente sobre as cascas das raízes bem picadas, tapar o recipiente, e deixar esfriar.
Cabelo, queda de - Massagear o couro cabeludo com o infuso das folhas da amoreira.

Catarro - Para as secreções catarrais das vias respiratórias altas recomenda - se o gargarejo com o chá morno das folhas da amoreira.
Doenças das Cordas Vocais - Suco de amora preta, quente, adoçado com mel.Tomar vagarosamente.
Diarréia - Usar xarope de amora, conforme explicado em amidalite. Tomar não mais de 2 colheres de sopa por vez, com intervalos mínimos de 2 horas.

Fonte:

Dr. Flavio Rotman, A Cultura Popular pela Comida, 17ª ed.,Editora Record, Rio de Janeiro. 1997.
EURICO TEIXEIRA, Frutas do Brasil, Editora SEDEGRA, Rio de Janeiro. 1954
http://www.todafruta.com.br
http://www.jangadabrasil.com.br
http://www.pousadadascores.com.br
http://www.bibvirt.futuro.usp.br
Acervo do Prof. Paulo Bodmer


<< anterior

[Cesta de Frutas]
próxima >>