COMPOSIÇÕES


As composições que se seguem são de vários autores.
                                               Oh! cachaça amiga
                                               Não há quem me diga
                                               Que não tens valor
                                               Por seres tão boa
                                               Vives assim, a-toa
                                               Sem saber se impor
                 Ela dá coragem
                 Ela dá vantagem
                 Dá disposição
                 E não admite
                 Falta de apetite
                 Numa refeição

               A moça solteira
               Que por brincadeira
               Toma seu pifão
               Quem gosta dela
               Debaixo da cama
               Tem um garrafão

 

               Essa gente boa
               Que também gostando
               essa brincadeira,
               É aguardenteira
               Desde a cozinheira
               Até a patroa

 

          Eu não tenho amigo,
          Eu não tenho abrigo,
          Só tenho a taverna
          E quando tomo ela
          Vou perdendo a calma
          Vou quebrando a perna

              É meia-noite
              Pela fechadura
              De um botequim,
              Eu consolo as tripas
              Namorando as pipas
              Que gostam de mim.

 

           Que me chamem uva
           Ou que me chamem chuva
           Por ser bebedor,
           Da vida nada se leva,
           A boemia é quem manda
           Neste sofredor.

 

            Quando estou cantando
            Só em ti pensando
            Oh! minha doce amada
            De saudade morro
            Manda em meu socorro
            Mais uma lapada!...


Fonte:
autores diversos

[Folclore] [Quadrinhas] [Adágios] [ABC]
[Cultura] [Seminários] [Mapa do Site] [Rio Antigo]