Limão

“Acido ou doce,
Você é quem da a idéia,
Limão galego ou Taiti,
Você é quem sabe” – Pinga com Limão – Súlfur Kamikaze

Fruta disseminada na Europa pelos árabes, antigamente na Europa e presentemente entre os brasileiros eram e são muito comuns os presentes de limões. Esta fruta alcançou o Brasil durante a chamada Gripe Espanhola (epidemia gripal de 1918), preço fabuloso, chegando a ser comprada de dez a vinte mil réis cada uma. É que o seu emprego foi reconhecido como utilíssimo para suavizar a terrível moléstia.

No Brasil, é costume dar o nome de limão ao grupo de frutas conhecidas como laranjas azedas, pelos botânicos, e como limas ácidas, pelos horticultores. Pertencem a este grupo tanto o limão-taiti como o limão-galego, que são as variedades mais comumente produzidas e comercializadas no país.

Os ramos e folhas jovens são freqüentemente de cor avermelhado-violáceo, as folhas adultas, são de um bonito verde brilhante e possuem nervuras evidentes. As flores assemelham-se muito àquelas da laranjeira, brancas internamente e rosadas ou avermelhadas no exterior. Os frutos são oblongos, com duas saliências nas extremidades, com casca amarela e esponjosa rica em óleo essencial, e projeções sumosas e ácidas contendo grandes quantidades de vitamina C.


Uso culinário:

• no tempero de carnes de porco, peixe, carne vermelha e aves. No tempero de saladas; como refresco ou chá. O suco e a casca do fruto podem ser usados em tortas, bolos ou sorvetes. Do limão extrai-se óleo essencial aromático.

Uso medicinal:

Fruta medicinal por excelência. Atende as necessidades de vitamina C como também atua sobre o acido úrico, doenças da vesícula biliar, da boca, da garganta, do estômago, da vista, dos nervos, dos brônquios, do pulmão. Combate ainda a esterilidade, o alcoolismo, a inapetência e o mau hálito. Os usos mais freqüentes são como chá da fruta. Uma limonada pela manhã, diariamente, previne doenças. O suco misturado com água morna pode ser ingerido nos dias mais frios para evitar problemas com a temperatura. O suco misturado a água quente usa-se para gargarejos benéficos para afecções na boca e garganta.

Contra o acido úrico e gota, beber em jejum pela manhã o suco de três limões diluído em meio cálice de água pelo menos por dez dias. Interromper o tratamento por sete dias e depois repeti-lo por mais dez dias e assim por diante. Esse mesmo tratamento serve também para os casos de arteriosclerose e hipertensão.

Com o suco de um limão, se confecciona um amálgama simples contra os resfriados, basta misturar o suco com uma clara de ovo e bater com um garfo por dez minutos e tomar uma colher da mistura de meia em meia hora.

A história de que ingerir limão demais deixa o sangue ralo também vai por água abaixo. "O limão purifica o sangue, tanto que ele faz o mesmo papel do AAS para quem é cardíaco.

Curiosidades:

• Outro uso do limão, além de tempero e contra doenças: como desodorante, por sua propriedade anti-bactericida. "Ele abaixa o ph do meio (axila) e não deixa as bactérias proliferarem". É pelo mesmo motivo que o limão pode ser usado como anti-séptico bucal na falta do creme dental.
• Para deixar metais como cobre e chumbo brilhando, é só usar o limão, que também retira o cheiro desagradável de peixe e cebola das mãos. Mas cuidado. Lave bem as mãos depois de usá-lo para não causar queimaduras ao se expor ao sol.

Fonte:

http://amemoria.tripod.com/id66.html
http://www.todafruta.com.br/todafruta/mostra_conteudo.asp?conteudo=1454
http://www.acessa.com/projetos/Sabor/arquivo/dicas/2006/04/25-limao/
EURICO TEIXEIRA DA FONSECA, Frutas do Brasil, Editora SEDREGA, Rio de Janeiro. 1954.
Dr. Flavio Rotman, A Cultura Popular pela Comida, 17ª ed.,Editora Record, Rio de Janeiro. 1997.


<< anterior

[Cesta de Frutas]
próxima >>