Melancia

“As melancias, com igual bondade
são de tal qualidade,
que quando docemente nos recreia,
é cada melancia uma colméia.”
(Manuel Botelho de Oliveira – A Ilha da Maré)

A melancia é fruta extraordinária e grande, talvez uma das maiores entre todas as frutas existentes. Para se ter uma idéia, em condições normais de produção, seu peso pode variar entre 10 e 20 Kg de pura água.

Provavelmente originária do norte da África, acredita-se que a melancia seja espécie conhecida e cultivada pelo homem há mais de 4 mil anos. Cultura exigente de climas quentes ou temperado-quentes, hoje em dia a melancia é encontrada em todas as regiões tropicais do globo.

A melhor é a de polpa vermelha, quando o centro ou o miolo está quase isolado dfo resto da poupa unido á casca. È fruta essencialmente refrigerante. Há também a de poupa branca, que é mais rara.

Determinar se uma melancia está ou não está madura não é tarefa fácil. Sua casca, dura e espessa, não deixa transparecer o que há lá dentro. Um bom método é dar uns soquinhos com os nós dos dedos: se a fruta ainda estiver meio verde, o som sairá um pouco metálico. Do contrário, quanto mais surdo for o som que vier da fruta, mais madura ela estará.

Sua composição, além do alto teor de água, inclui açúcar, vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro.

Propriedades:

• Algumas propriedades medicinais são atribuídas aos seus constituintes.
• O suco das sementes é considerado vermífugo e diurético leve.
• A outras partes são atribuídas propriedades na cura de erizipela, febre e infecções de vias urinárias.


• Uma de suas maiores qualidades alem ser refrescante, devido a grande quantidade de líquido, faz bem ao sangue, e em razão disso, deve-se comê-la antes ou no intervalo das refeições e, nunca após, pois isto pode provocar digestão mais lenta pela enorme quantidade de água que contém.
• Suas sementes, torradas e aplicadas sobre qualquer ferida acalmam a dor. A melancia também é refrescante estomacal e, com um pouco de mel e limão, pode ser usada contra resfriados, catarros, excesso de bilis e o gosto amargo da boca.

Curiosidades:

• A maior melancia conhecida pesava mais de 90kg.

Fonte:

EURICO TEIXEIRA DA FONSECA, Frutas do Brasil, Editora SEDREGA, Rio de Janeiro. 1954.
Dr. Flavio Rotman, A Cultura Popular pela Comida, 17ª ed.,Editora Record, Rio de Janeiro. 1997.
http://www.todafruta.com.br
http://www.bibvirt.futuro.usp.br
http://www.geocities.com
http://pt.wikipedia.org/wiki/Melancia


<< anterior

[Cesta de Frutas]
próxima >>